Alcance sua independência financeira!

Assine Nosso Feed!

  • Receba artigos e informações valiosas para se destacar no mercado financeiro e ganhar dinheiro.
  • Fique tranquilo(a), sua privacidade será respeitada.


  • quarta-feira, 22 de maio de 2013

    5 lições sobre felicidade dos bilionários Warren Buffett & Charlie Munger


    Quais as lições sobre a felicidade que podemos aprender analisando a vida dos homens mais ricos do mundo?




    Hoje o blog Rico por Acaso apresenta uma matéria escrita por Leo Babauta, responsável pelo blog Zen Habits. Apesar de ser um blog voltado para o Budismo, acredito que sua maior contribuição esteja ligada à técnicas altamente eficientes que o autor apresenta para mudança de hábitos, principalmente em relação àqueles que "travam" o nosso dia a dia, como a preguiça, a procrastinação, o desânimo etc. Nesta matéria, o autor apresenta as lições que aprendeu ao assistir o encontro anual da Berkshire Hathaway, empresa de investimentos de Warren Buffet.

    Realizei uma tradução livre do artigo, sendo que tomei a liberdade de realizar alguns comentários que se encontram em negrito e itálico. Um pouco de filosofia no nosso dia a dia não faz mal a ninguém!

    5 lições sobre felicidade dos bilionários Warren Buffett & Charlie Munger

    Por Leo Babauta

    Eu me sentei junto a uma multidão cerca de 10 dias atrás, assistindo os super-bilionários Warren Buffett e Charlie Munger discutirem entre si e apresentarem com grande sagacidade palavras de sabedoria sobre finanças e a vida em geral, no famoso encontro anual da Berkshire Hathaway em Omaha.

    Enquanto ouvia aqueles titãs mundiais dos investimentos eu percebia o quanto eles eram felizes.

    Não falo da felicidade por serem uns dos homens mais ricos do mundo ou por possuírem tudo o que desejam, mas porque eles entendem os fundamentos da felicidade na vida, o que eu entendo ser um super-poder.

    É incrível ouvir aqueles dois mestres falarem sobre investimentos, mas melhor ainda foi ouvir lições sobre felicidade durante os seus conselhos financeiros.

    Hoje eu gostaria de partilhar o que eu aprendi com Warren e Charlie.


    Lições de felicidade com Warren e Charlie

    As lições chave:

    Descubra o que você realmente gosta: Warren disse isso em resposta à uma pergunta sobre que conselho daria a ele mesmo se tivesse a oportunidade de se encontrar jovem novamente. Ele não falou sobre futilidades, mas sobre como viver.  "Faça o que você ama", esta seria a única coisa que ele diria à um Warren 50 anos mais novo - e isso é muito importante para a felicidade.  Se você fizer o que gosta, você já está bem a frente na estrada para a felicidade.

    Apesar de muitas vezes desejarmos "tapar o sol com a peneira", muitos de nós não fazem o que gostam e simplesmente vão arrastados para o trabalho - e verdade seja dita - fazer algo a contragosto (mesmo que traga um razoável retorno financeiro) não leva a felicidade.

    Não fique preocupado com o que os outros estão fazendo: Charlie Munger, um homem muito inteligente, falou que uma das grandes vantagens que a Berkshire Hathaway tem tido é não se preocupar com o que os outros (e o mercado financeiro) tem feito. Muitas pessoas ficam presas ao que os outros fazem, e realizando as coisas por influência dos outros acaba perdendo sua essência. Deixe de ter a necessidade de ficar checando o que as outras pessoas fazem e comparando com seus resultados.

    Trazendo para a realidade do mercado financeiro, esta lição nos relembra os desafios de não seguir a manada. Enquanto muitos estavam vendendo suas ações na crise de 2008, os grandes investidores - entre eles Warren - estavam comprando mais, sem se preocupar com o que os outros estavam fazendo.

    Conheça seus pontos fortes: estes dois senhores estão bem cientes de suas limitações - eles não investem em empresas de tecnologia, pois não entendem este setor - e apesar de sentirem a necessidade de conhecer seus pontos fracos, eles focam em seus pontos fortes. Eles sabem onde são fortes e dão foco nestes setores. Deixar a necessidade de fazer "de tudo" e focar em um número menor de coisas é uma importante lição de felicidade.

    É importante reconhecermos onde realmente somos bons. Tem gente ganhando dinheiro com day-trade? É claro que sim! Mas eles tem tempo e conhecimento para isso. Se você não possui estes requisitos, porque vai se meter a perder dinheiro com isso? Se você pode investir de modo passivo - com a alocação de ativos por exemplo - dê foco nisto. Procure aquilo que você sabe e pode fazer.


    Menos  e alta qualidade: Charlie e Warren tem como filosofia de investimentos que "menos é mais", sendo que não atuam de modo tão ativo como o investidor comum de Wall Street, visto que eles focam em uma reduzida quantidade de bons investimentos. Warren sugere que os investidores imaginem que eles tem apenas 20 opções de investimentos para toda a vida e ao fazer estes investimentos você acaba gastando estes "créditos". Assim, ao faze-los você deve fazer para valer. Você não precisa de muito, mas sim de discernimento para escolher as melhores coisas.

    Aqui entra a questão da diversificação. A já conhecida frase de Buffett "“Diversificação é a proteção contra a ignorância. Faz muito pouco sentido para aqueles que sabem o que fazem” é muito importante, mas infelizmente não se aplica ao pequeno investidor que via de regra não é um profissional do mercado. Ainda assim,  a questão de investir em empresas como se fossem as únicas oportunidades da vida nos leva à uma maior precaução - e por conseguinte - à um maior estudo e dedicação antes de comprar um ativo.

    Saiba o que você gosta e esqueça o resto: Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo, tem uma boa mas modesta casa, um Cadillac (que ele mesmo dirige) e geralmente come no seu restaurante favorito (que é extremamente simples). Ele tem recursos para ser muito extravagante, mas esquece isso porque ele gosta das coisas simples da vida. Ele poderia ter muito, mas muito mesmo, porém sabe que não precisa disso. Quantos de nós fazem isso? Apenas aproveitar as coisas que realmente gostamos, sem se preocupar com o que poderíamos ser ou com que os outros estão fazendo?

    Esta, ao meu ver, é uma das lições mais importantes de Buffett. Enquanto ele poderia estar ostentando, prefere viver a sua vida. E infelizmente não é comum vermos isso na vida diária. Mesmo sem dinheiro, tem muita gente querendo levar uma vida de milionário, desejando ter uma roupa ou um carro melhor que o do vizinho, exatamente o contrário do que os verdadeiros milionários fazem (não deixe de ler o post "O comportamento dos milionários")

    Alguns poderia dizer "é fácil se feliz enquanto se é rico e tem sucesso na vida". Acredito que isso é fugir do ponto. Eles tem sucesso porque seguem estes mandamentos.

    Eu aprendi que a inspiração para a felicidade pode ser encontrada em lugares surpreendentes, inclusive em Omaha, onde muita gente que conheci tinha um sorriso no rosto. Eu também sai de lá com um sorriso.

    Fonte: http://zenhabits.net/buffett/

    Créditos da imagem: freedigitalphotos.net


    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    5 comentários:

    1. buffett e munger são meus herois, embora munger seja mais fanfarrão...

      sou munheca com as bobagens que não me interessam e vivo bem pra caramba, com pouca grana e o resto tá la rendendo dividendos e splits...

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Viver e aproveitar aquilo que realmente nos interessa e dá "cor à vida" é bastante difícil, visto que o consumo bate o dia inteiro à nossa porta, seja através da mídia ou de uma vitrine bem montada. Um abraço!

        Excluir
    2. Eu também vivo com bem menos do que ganho. Aproximadamente 70% da minha renda é para atingir objetivos. Posso fazer isso porque sou casado com alguém que também tem renda e pode dividir.

      Mas o fato é que eu tenho alguns mandamentos meus:
      [1] Antes de comprar algo eu me pergunto três coisas: eu quero... eu posso... eu preciso....
      [2] Estabeleço um teto no cartão de crédito e cumpro a risca.
      [3] Nao aceito nada que me oferecem. Se eu quero alguma coisa que vai me onerar, isso tem que partir de mim e nao dos outros.
      [4] Meus parcelamentos nunca passam de 5x, mas dou preferêcia àqueles que sejam de no maximo 3x, ainda sim, se puder ser em 2x, eh o ideal.

      O fato de eu ter alguem que me ajude com as contas é a maior prova de que sou um cara controlado. Assim como Buffet, não gosto de ostentação e só compro aquilo que eu realmente gosto ou preciso. Eu poderia usar todo o dinheiro que guardo comprando um monte de coisas... E ai eu me perguntaria: pra que...

      Meu carro eh um velhinho do ano 2000, vai fazer 13 anos. Eh mais velho que minhas primas caçulas.

      E assim levo a vida. Sem me importar com o que os outros pensam a respeito de grana... assim, estou atingindo todos os meus objetivos...

      Se as coisas continuarem como estao indo nos dias de hoje, daqui a 10 anos me aposento financeiramente... com 40 anso de idade.!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. "Eh mais velho que minhas primas caçulas." kkkk...muito bom! Esse é mesmo o caminho: controle! Com toda certeza você terá sucesso! Um grande abraço!

        Excluir